Conheça o papel das lideranças de saúde na gestão da transformação digital

23
Jan
2019

Os 5 principais papéis do líder da saúde na transformação digital

Por: Marketing CBEXs

Os pacientes exigem níveis cada vez mais altos de serviços de cuidado e a transformação digital tem um papel fundamental como uma das alternativas para atender a esta demanda.

As mudanças tecnológicas no sistema de saúde já melhoraram a qualidade de vida dos pacientes e também afetaram a economia global de maneira positiva. De acordo com a PwC, o uso de dispositivos móveis para o tratamento médico poderia gerar uma economia de 14 bilhões de dólares para o Brasil com custos de saúde. E essa contenção poderia ser usada para tratar mais de 4.3 milhões de pacientes, abrindo a possibilidade de mais 28,4 milhões de pessoas terem acesso à uma saúde de qualidade.

Por isso, é importante que as organizações utilizem a tecnologia de maneira a economizar tempo, reduzam o uso de papel e, ao mesmo tempo, simplificar os processos que facilitam as operações do dia a dia nos centros de saúde. O uso da tecnologia deve fazer parte da estratégia de negócio e suportar a tomada de decisões nos âmbitos público e privado para se pensar em soluções para tratamentos mais rápidos, baratos e eficazes.

A área de liderança e gerenciamento das instituições de saúde devem tornar a experiência digital do usuário uma prioridade, como caminho para a melhoria. Para isso, veja quais são alguns dos principais papéis do líder diante das transformações digitais na saúde:

  • Incluir a tecnologia e a inovação dentro da estratégia de negócio, alinhando os departamentos de TI, com negócios e operações para tornar a experiência do paciente a prioridade máxima para alcançarem os cuidados de saúde ideais;

  • Garantir que a nova maneira de trabalhar possibilitada pelo digital esteja incorporada em toda a organização, como um pré-requisito para alcançar o máximo de impacto;

  • Entender de que forma a tecnologia e a transformação digital podem melhorar o desfecho clínico por meio de monitoramento constante da condição do paciente, envio de dados e alertas de cuidados à distância;

  • Prever e ter capacidade de administrar os riscos da transformação digital, no que diz respeito à segurança e privacidade dos dados;

  • Fazer o uso do gerenciamento de dados com o propósito de melhoria de processos, sabendo quando coletar para garantir a sua precisão e transformar as informações em ações.

Com o tema ‘Transformação Digital” em suas atividades do ano de 2019, o CBEXs | Colégio Brasileiro de Executivos da Saúde, abordará diversas questões que envolvem o impacto dessas mudanças no setor, como o novo papel dos profissionais e das instituições de saúde.

Acompanhe os próximos posts e as redes sociais do CBEXs para ficar por dentro deste assunto.

Fonte: McKinsey , HIMSS