Se o setor de saúde souber praticar seus princípios de Governança Corporativa, ele será muito melhor.

21
Jun
2017

Os 4 princípios básicos da Governança Corporativa

Por: Marketing CBEXs

Com aproximadamente 245 mil instituições de saúde cadastradas no Conselho Nacional de Estabelecimentos de Saúde (CNES), entre hospitais, clínicas, serviços de diagnóstico e tratamento e tratamento, entre outras, apenas 0,04% dos players do setor aplicam a Governança Corporativa na prática.

De acordo com Roberto Sousa Gonzalez, administrador e membro da comissão temática de estudos de sustentabilidade para empresas do Instituto Brasileiro de Governança Corporativa (IBGC), Governança Corporativa é importante pelo seu papel de profissionalização de empresas familiares e de multinacionais. A prática é relevante para a clareza e a transparência das informações empresariais, partindo do princípio que se o setor de saúde brasileiro praticar seus conceitos em sua essência, ele será muito melhor.

Dessa forma, é importante toda instituição de saúde ter uma estrutura mínima que contenha por exemplo, um conselho de administração, no qual o fundador deixe a gestão para os profissionais do setor, não só médicos, mas também administradores, gestores de risco, entre outros, definirem diretrizes. Porém, ele deve criar mecanismos de controle destes gestores e ter os comitês para se aprofundar em assuntos estratégicos para os hospitais.

Os agentes de governança têm papel relevante no fortalecimento e na disseminação do propósito, dos princípios e dos valores da organização, sendo que a liderança e o comprometimento dos administradores e demais executivos são determinantes para a formação de um ambiente ético. Cada agente de governança, antes de assumir um ou mais papéis dentro do sistema, deve observar cuidadosamente os direitos, os deveres e as responsabilidades a ele associados, de modo a atuar com independência, diligência e proatividade. O mesmo cuidado deve ser observado tanto por quem indica quanto por quem elege os agentes.

Conheça os princípios básicos de Governança Corporativa definidos pelo IBGC, principal código de governança no Brasil, que permeiam em maior ou menor grau, todas as práticas do Código, e quando adotados adequadamente, resultam em um clima de confiança, tanto internamente quanto nas relações om terceiros:

  1. Transparência

É o desejo de disponibilizar para as partes interessadas as informações que sejam de seu interesse e não apenas aquelas impostas por disposições de leis ou regulamentos. Não deve restringir-se ao desempenho econômico-financeiro, mas contemplar também os demais fatores que norteiam a ação gerencial e que conduzem à preservação e à otimização do valor da organização.

  1. Equidade

Caracterizada pelo tratamento justo e uniforme de todos os sócios e demais partes interessadas (stakeholders), levando em consideração seus direitos, deveres, necessidades, interesses e expectativas.

  1. Prestação de Contas (accountability)

Os agentes de governança devem prestar contas de sua atuação de modo claro, conciso, compreensível e favorável, assumindo integralmente as consequências de seus atos e omissões, e atuando com diligência e responsabilidade no âmbito dos seus papéis.

  1. Responsabilidade Corporativa

Os agentes de governança devem zelar pela viabilidade econômico-financeira das organizações, reduzir as externalidades negativas de seus negócios e suas operações, além de aumentar as positivas, levando em consideração, no seu modelo de negócios, os diversos capitais (financeiro, manufaturado, intelectual, humano, social, ambiental, reputacional etc.) no curto, médio e longo prazos.

O CBEXs é uma entidade dedicada à promoção da excelência na gestão da saúde por meio de educação, de capacitação, técnico-científica e de certificação dos executivos do setor público e privado e para isso, conta com um sistema de Governança Corporativa, que é responsável pelo estabelecimento das políticas e diretrizes gerais de negócio, incluindo a estratégia de longo prazo, controle e a fiscalização do desempenho.

 Para conhecer mais sobre a Governança Corporativa do CBEXs, acesse http://cbexs.com.br/cbexs/governanca-corporativa/ .