Desenvolvimento de Liderança *

Há tantas formas para definir liderança que estabelecer desenvolvimento de um líder, torna-se um desafio dentre os conceitos para que, na prática, se atinja objetivos desafiadores em sua empresa.

Capacitar um profissional para ser o organismo propulsor que movimenta organizações que se destacam, com resultados planejados ou acima de planejados, bem como capacitá-lo a transformar uma empresa a alcançar targets de futuro estratégico em um determinado mercado é desafio diferenciado. É pessoal, no conceito, tudo se encaixa, mas, quando mergulhamos na complexidade do dia a dia, abraçamos os maiores desafios jamais vistos na obtenção do sucesso com um time de melhores.

A competitividade deveria orientar organizações a aprimorarem suas lideranças constantemente, focados nos ganhos de produtividade e naturalmente, quando não o fazem, perdem tudo de forma crônica, inovação, engajamento, e tornam-se empresas sedentárias, enferrujadas, e muitas vezes se perdem ao ponto de perderem a própria empresa.

Então cada executivo, líder de empresa deveria estar se perguntando: “o quanto eu posso investir de forma mais eficaz no desenvolvimento das minhas lideranças? Você tem sua resposta?

Não há dúvida de que vivemos no Brasil uma crise de lideranças, o que me motiva à trazer o tema neste fórum para que todos reflitam profundamente: antes de definir modelos de treinamento (desde aquele teórico, até os grandes eventos com travessias de rios, abraços coletivos, etc.) o que realmente devemos fazer para que tenhamos lideres com performance diferenciada no Brasil, no mundo e especificamente na saúde?

Pois primeiramente, antes de pensar em desenvolver um líder em sua empresa, tenha claro o seu objetivo, seu propósito, de forma simples e real, que você, com esta reflexão, forme lideres com plena certeza de para onde querem chegar, além de quando, mas principalmente que queiram chegar com ética e gerando valor para sociedade e para o Brasil.

Não há receita de bolo. Fica claro que a era de acompanhar atividades através de checklist tarefa a tarefa com os liderados, já se foi. Engajar, dar direcionamento, acompanhar, reconhecer, reorientar, compartilhar vitórias, assumir responsabilidade, são características deste líder a que me refiro, e que há várias dicas para aproveitar no desenvolvimento.

Também é sua responsabilidade para formar líderes muito diferenciados, estabelecer o que é básico para treinar todos, e separar qual a customização que deve fazer para alguns, e principalmente, aprimorar os conceitos de interface dos lideres em times de alta performance de forma colaborativa.

É a paixão por realizar e a colaboração que ganham cada vez mais as características dos líderes que transformaram empresas, reinventaram setores, e que criaram mercados. Conhecer processos internos e como liderar aqueles que geram valor para todos os clientes fazem dos lideres, profissionais voltados para o mundo e não para resultados pequenos ou só para o lucro.

Neste artigo, minha mensagem é para te inspirar a desenvolver lideres que não aprendem o que fazer, e sim aprendem e se inspiram a saber desenvolver o que fazer, como fazer, acharem cada um, sua força e confiança pessoal de ser um profissional integrado e realmente transformador.

Em todos níveis das organizações, lideranças gastam mais tempo, recursos e esforços para apenas treinar o que fazer no que já está estabelecido (processos que estão ruins). Os líderes bem desenvolvidos não fazem muito bem só o que está estabelecido. Estes geram ganhos de produtividade, inovação, reduzem turnover, e finalmente, incrementam lucratividade.

Então, preparei um resumo de temas para lembrar quando for refletir sobre o seu desenvolvimento como líder, e sobre o desenvolvimento das lideranças de suas empresas:

  • Não deixe de pensar qual a cultura da sua empresa. Ela é atual? Ela é aderida por todos? Você avalia quem é aderente e, em alguns casos, por que alguns não são? A cultura é comunicada e desde a alta administração? E a alta administração é exemplo em aderência à cultura? Estas respostas são fundamentais para iniciar sua jornada. Organizações que tèm cultura, a comunica e trabalha constantemente são as que atraem mais pessoas brilhantes;
  • Apoie os líderes a dividirem conhecimento. Os líderes do futuro são os que não param de ler, de buscar com uso de tecnologia a inspiração, mais habilidades além de seu talento natural. Oriente e desenvolva a identificarem suas forças e suas fraquezas e fazerem destas, matérias para aprendizado;
  • Desenvolva treinamentos específicos, focados em líderes que são curiosos, empreendedores e que buscam sair da mesmice;
  • Aprendizado com experiências práticas são formas de treinamento interessante e que permitem tornar tangível e como aplicá-lo. Crie esta prática com seus líderes e com você mesmo;
  • Coloque seus líderes ou futuros líderes em projetos diferentes de sua função contratada. Lembre que as entregas de responsabilidade são mínimas, base para entregar, e estar apto a iniciar em mais e diferentes projetos.

Para que conclua e passe a agir, lembre-se: a liderança não é um atributo nato de um grupo seleto de pessoas, e sim, uma habilidade que pode ser desenvolvida por todas as pessoas, em maior ou menor grau, e dependem de uma série de fatores, atitudes próprias e dos formadores destes futuros e potenciais líderes.  Não é para todos, e com certeza, os que podem merecem um desenvolvimento exemplar e disruptivo. Depende de você. Mãos à obra.

*Claudia Cohn – Conselheira do CBEXs e Presidente do Conselho da Abramed